Sejam bem vindos...

Se você chegou até aqui é porque algum motivo teve para isso... seja qual for esse motivo, fico feliz de ter você comigo nesse meu cantinho.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

E ai, que tipo de relacionamento você vive atualmente?


É assustador ver como o comportamento do ser humano está cada vez mais volátil. Da noite pro dia o que era moderno passa a ser a coisa mais antiquada desse mudo. No quesito relacionamento então é que tal característica mostra-se mais presente. Se você é jovem já deve ter ouvido histórias a respeito de quando seus pais eram mais novos. Naquela época o relacionamento entre duas pessoas era classificado em apenas dois tipos: namorados ou casados. Tão mais prático de ser definido, não acha? Pois bem, diante de tal situação eu desafio você, que hoje está lendo tais palavras, a me responder: que tipo de relacionamento você vive atualmente? Fiquei horas pensando antes de escrever esse texto, pois era necessário, no mínimo, dizer alguns tipos que atualmente estão em moda, afinal de contas os de ontem já podem ser obsoletos hoje. Para simplificar resolvi então apenas acrescentar um estágio a tal lista já mostrada: o tal do ficar. Namorar e casar são simples e dispensam explicações, mas o tal do ficar... Oh! Coisa complicada essa! Você pode estar ficando por ficar e por estar curtindo a companhia do ser ao seu lado; estar ficando com o intuito de conhecer melhor a pessoa e descobrir mais a respeito um do outro; ficar só para curtir aquele momento único e especial. Ramificações para tal quesito é o que não faltam e por conta disso o torna algo tão complexo. Dessa forma, eu digo que o importante é você estar com alguém que esteja curtindo o mesmo que você. Não adianta fulano querer A se fulana quer B, pois, com absoluta certeza, não vão encontrar um meio termo AB para tal situação. Nesse caso será perda de tempo para os dois e praticamente impossível responder a pergunta deixada por tal reflexão feita aqui e tenho certeza que você não quer deixar de responder ao desafio lançado, não é mesmo?

2 comentários:

Gabriel disse...

Nunca fui simpático a essa ideia de "ficar", não curto, torna tudo muito volátil. Já tive experiências do tipo mas não me agradou. Hoje tem muita gente que vive assim, a cada fim de semana fica com alguém num evento, depois fica num churrasco, numa boate. Geralmente saem em grupos, no fim da noite ou início da manhã chegam a se questinar " e aí, pegou quantas? ou quantos(se for um grupo de mulheres)?" rs. Muito estranho, parece linha de produção, disputa pra ver quem produziu mais. O mais produtivo tem mais moral. Sou contra essa história.

Patricia disse...

Pois é... infelizmente a modernidade vem estragando certas coisas na vida das pessoas.... saudades de um passado não muito distante.