Sejam bem vindos...

Se você chegou até aqui é porque algum motivo teve para isso... seja qual for esse motivo, fico feliz de ter você comigo nesse meu cantinho.

terça-feira, 8 de março de 2011

Foi bom enquanto eu sonhei


Atire a primeira pedra aquele que nunca teve sonhos no decorrer de sua vida. Porque sonhar é bom e faz muito bem pra alma. Faz-nos enxergar o horizonte como se ele fosse a pedra mais preciosa desse mundo com a qual queremos agarrar. Quem sonha acredita. Quem acredita, vive! E por conta disso desde criança eu aprendi que não devemos jamais matar os sonhos das outras pessoas, por mais fantasiosos que eles possam vir a ser. Pois é... E matar o próprio sonho, vale? 

Tenho percebido que a vida real tem sido tão dura com as pessoas que acaba fazendo com que elas mesmas desistam de seus próprios sonhos. Não que eu esteja aqui defendendo o cultivo de sonhos mirabolantes, como amores platônicos, por exemplo. Não! Até porque isso não é sonho, mas sim um grande delírio. E delírios fazem mal para a vida do seu humano. Falo de sonhos possíveis sim de serem realizados, mas que de certa forma acabam por se perder pelos caminhos da vida. 

E sonho perdido é algo que não volta mais atrás. E isso dói por mais que outros sonhos possam vir a ocupar o espaço até então reservado para aquele que por anos era a menina dos seus olhos. E dói porque sonhos são definitivamente insubstituíveis e ponto final. Um novo sonho jamais poderá lhe proporcionar a felicidade que aquele sonho especial, que hoje arrumou as malas e foi embora para sempre, poderia ter trago para sua vida. É... digo poderia, porque não pode mais. Foi desfeito! Foi embora! Sumiu nesse mundo que o transformou em pó dissolvido em um imenso oceano de frustrações. 

Assim, eu apenas tenho a dizer que foi muito bom enquanto esse sonho durou. Enquanto pude acreditar que um dia ele seria realizado. Enquanto pude fazer planos e mais planos do quão feliz eu seria no exato momento em que ele deixasse o mundo de fantasias para adentrar em meu mundo real. Infelizmente ele partiu para nunca mais voltar, mas vou guardá-lo pra sempre no meu coração e encarar sua não realização como o começode um novo sonho que se inicia com todo o vigor e força para se tornar realidade: o sonho de ser feliz independente de ter ou não realizado o sonho que hoje morreu. 

“Tenho um sonho em minhas mãos, amanhã será um novo dia, certamente eu vou ser mais feliz.” (Sonhos – Peninha)

4 comentários:

Ana disse...

Sei exatamente do que você está falando, mas acredite, minha cara amiga, os sonhos podem ser renovados sempre, mesmo que com uma roupagem um pouco diferente. Basta que você acredite e nunca desista deles.

Fred e Jac disse...

Incrivel o que vc disse, exatamente isso! Mas sabe, hj (19/03) eh meu aniversario, refletindo como sempre, acabei chegando ao seu texto, e na "ponta" dos meus 36 anos posso dizer com certeza que sonhar vale enquanto ato. Se nao concretizar tanto faz, nao importa, o triste eh nao sonhar. Deixei pra tras muitos sonhos, e agora estou num dificel processo de "desconstrucao de um castelo", rsrs, construi um por anos, porem hj, o que mais quero eh a simplicidade, a essencia, a pureza... Guarde os sonhos numa caixinha dourada forradinha de veludo alemao, mesmo que nunca a abra, estara sempre ali! Beijio no seu coracao! Jacqueline Salgado - Belo Horizonte

Jacqueline disse...

jacsalgado@yahoo.com.br

Esse perfil que postei acima eu nao uso mais, e sim esse agora!

Patricia disse...

Oi Jacqueline
Realmente uma vida sem sonhos não é nada... não é vida! Ah!! Hoje (19/03) também é meu aniversário!! Que seja um ano de muitos sonhos realizados para todas nós. Bjus